56% dos profissionais de carreiras digitais ganham até R$ 6,6 mil, mostra pesquisa

Levantamento da edtech Tera, em parceria com a Mindminers, mostra que 56% dos profissionais digitais ganham até R$ 6,6 mil.

De acordo com o levantamento, as carreiras com os salários mais altos são nas áreas de Gerenciamento de Produtos e de Desenvolvimento de Software, em que mais de 50% dos profissionais apontam ganhar mais de R$ 10 mil.

A pesquisa ouviu mais de 2 mil pessoas das áreas de Gerenciamento de Produtos (31%), UX Design (14,2%), Marketing Digital (16,5%), Dados (10,5%) e Desenvolvimento de Software (4,4%), além de profissionais desempregados ou que estão em transição de carreira para o mercado digital.

Por outro lado, a menor média salarial fica com Marketing Digital, em que 32% responderam ganhar até R$ 3,3 mil, mostrando a necessidade de especialização para se diferenciar nesse contexto e chegar a posições com remuneração mais alta. Esta área ainda aparenta ter muitos salários defasados — uma possível consequência do tamanho desse setor e suas diversas ramificações.

Em UX Design, outra carreira em grande demanda no mercado, 62,5% de profissionais ganham entre R$ 3,3 mil e R$ 10 mil.

Faixa salarial por carreira digital — Foto: Reprodução

“Olhando para um mercado tradicional com salários tão defasados, as carreiras digitais se destacam pelas remunerações competitivas, que estão diretamente ligadas à alta demanda por skills [habilidades] específicas. Com isso, profissionais que desenvolvem determinados grupos de habilidades e competências têm nas mãos a oportunidade de dar novos rumos para suas carreiras e protagonizar esse novo momento do mercado de tecnologia”, explica Leandro Herrera, CEO e fundador da Tera.

 

Mulheres e pessoas negras são minoria em salários mais altos

O levantamento mostra a diferença entre homens e mulheres e também entre profissionais brancos e negros nas faixas salariais. O grupo que aparece em maior percentual na menor faixa salarial são as mulheres negras. Na faixa salarial de até R$ 3,3 mil, esse grupo representa 38,6% do total.

Faixa salarial por gênero e raça — Foto: Reprodução

Enquanto os homens apresentam a média salarial mais frequente acima de R$ 16 mil (26,2%), a maior concentração das mulheres ganha até R$ 3,3 mil (24,6%).

Faixa salarial por gênero — Foto: Reprodução

Faixa salarial por gênero — Foto: Reprodução

As pessoas negras (sem discriminação de gênero) têm maior percentual (30,6%) na faixa salarial de até R$ 3,3 mil. Já as pessoas brancas apresentam o maior percentual nos salários acima de R$ 16,5 mil (22,2%).

Faixa salarial por raça, sem discriminação de gênero — Foto: Reprodução

Maior escolaridade leva a salários mais altos

A pesquisa mostra que o ensino superior completo e a pós-graduação têm relação direta com os salários mais altos. Entre os que têm pós-graduação completa, apenas 5% apresentam faixa salarial até R$ 3,3 mil, enquanto 59% ganham mais de R$ 10 mil.

Faixa salarial por escolaridade — Foto: Reprodução

 

 

Altos salários atrelados ao tempo na função

Assim como o nível de escolaridade, os altos salários mostraram também estar atrelados ao tempo na função. Mesmo que a maioria dos respondentes da pesquisa (86,7%) afirmem estar na função há, no máximo, 5 anos, são os profissionais com mais de 6 anos de atuação que concentram os maiores salários — 37% e 42% daqueles que estão na função há um período de 6 a 10 anos e há mais de 11 anos, respectivamente, afirmam ganhar mais de R$ 16,5 mil.

Faixa salarial por tempo na função — Foto: Reprodução

 

 

Salários altos em níveis intermediários de carreira

Mesmo em níveis ainda intermediários de senioridade, profissionais de algumas carreiras digitais conseguem alcançar faixas salariais acima das médias do mercado tradicional. A pesquisa mostrou que mais de 68% de profissionais em nível intermediário na área de Gerenciamento de Produtos ganham acima de R$ 6,6 mil.

Em UX Design, essa também é a realidade para mais de 64% das pessoas desse nível que responderam a pesquisa, enquanto 61% desses profissionais de Data Analytics ou Data Science também se enquadram na faixa.

As faixas salariais por senioridade nas carreiras também mostram que mais de 50% de profissionais em nível sênior das áreas de UX Design e Gerenciamento de Produtos ganham salários de mais de R$ 16,5 mil — a maior faixa abordada na pesquisa. Tanto na área de Gerenciamento de Produtos quanto em UX Design e Dados, todos os profissionais em nível executivo também afirmaram ganhar mais de R$ 16,5 mil.

 

Fonte:

https://g1.globo.com/trabalho-e-carreira/noticia/2022/03/05/56percent-dos-profissionais-de-carreiras-digitais-ganham-ate-r-66-mil-mostra-pesquisa.ghtml

 

 

Salvador Tech é um site especializado em conteúdo on-line nas areas de tecnologia e afins…

Inscreva-se

Receba a nossa newsletter e fique por dentro de tudo o que acontece na cidade.

© 2021 – Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda. Site: www.semdec.salvador.ba.gov.br Ladeira do Boqueirão – Santo Antonio, Salvador – BA, 40301-155 | Telefone: (71) 3202-7900 |